Conexão Malunga integra Câmara de Universalização e Inclusão Digital do CGI.br

Ao lado de outros 16 representantes dos setores da comunidade científica e tecnológica, empresarial, governamental e terceiro setor, irá contribuir nas recomendações sobre inclusão digital para o atual conselho do Comitê Gestor da Internet (CGI.br), gestão que estende-se até 2023.

O CGI.br tem quatro câmaras multissetoriais de caráter consultivo, que possuem escopos temáticos próprios e contribuem na interlocução do atual corpo de conselheiros do órgão com entidades e indivíduos correspondentes aos diversos setores da sociedade no ecossistema de governança da Internet. O objetivo das Câmaras de Consultoria é cooperar com a promoção da qualidade técnica, da inovação e com a disseminação dos serviços de Internet.

A Câmara de Universalização e Inclusão Digital, instalada no dia 14 de junho e que a Conexão Malunga integra pela primeira vez, tem como objetivo principal a promoção de discussões e análises multissetoriais sobre políticas públicas, mecanismos de regulação e atuação do mercado e do poder público relacionadas às telecomunicações e à universalização do acesso à internet no Brasil.

Atualmente é coordenada pela conselheira Bia Barbosa, jornalista e representante do terceiro setor no CGI.br, além dos conselheiros José Bicalho, cientista da computação e representante do setor empresarial, e Cláudio Furtado, secretário executivo de Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba e representante do setor governamental. Na Câmara de Universalização e Inclusão Digital, também é possível propor diretrizes, planos e ações que subsidiem iniciativas e posicionamentos do Comitê Gestor da Internet em prol da promoção da inclusão digital, da expansão da conectividade e da universalização do acesso à Internet no país.

Do setor empresarial integra a Assespro Nacional, o Fecomércio – SP, a Associação NEO e a Abramulti. Da comunidade científica e tecnológica* participam a ANPED (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação), o Clube de Engenharia e a RNP (Rede Nacional de Pesquisa). Já do terceiro setor, além da Conexão Malunga, estão o IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), o Instituto Bem Estar Brasil e a Central Única das Favelas. Do setor governamental, participam representantes do Ministério das Comunicações, do Ministério da Educação, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

*O setor da Comunidade Científica e Tecnológica ainda aguarda confirmação da última representação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo